Vitaminas para aumentar a imunidade: o que preciso de saber?

O sistema imunológico garante a capacidade de defesa do organismo contra os vírus, bactérias e fungos causadores de doenças. Quando a imunidade está baixa, o organismo fica mais suscetível às constipações, gripes e infeções.

Caso tenha percebido que a sua imunidade está baixa, é importante reforçar a dieta com alimentos ricos em vitaminas e minerais. Também pode apostar em vitaminas para aumentar a imunidade, tema deste artigo.

Pontos-chave

  • A imunidade baixa consiste num estado em que a resposta do organismo aos agentes causadores de doenças é insuficiente para protegê-lo contra infeções, gripes e constipações, e incapaz de recuperá-lo adequada e prontamente.
  • O sistema imunológico necessita de um conjunto de vitaminas, minerais, proteínas e outros nutrientes para funcionar corretamente. Caso não se alimente adequadamente, a capacidade de defesa do sistema imunológico estará comprometida.
  • As principais causas do enfraquecimento da imunidade são má alimentação, baixo consumo de água, sedentarismo, stress, insónia e variações hormonais. Além disso, o tabagismo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas podem deixá-lo mais vulnerável a doenças.

Vitaminas para aumentar a imunidade: tudo o que precisa de saber

Embora o organismo tenha a capacidade de formar uma barreira de proteção contra as ameaças externas, quando o sistema imunológico está enfraquecido, o corpo não se consegue proteger contra esses agentes causadores de doenças.

Com a imunidade baixa, o corpo fica vulnerável a infeções, constipações, gripes e até tumores. Para evitar essas doenças, deve fortalecer o sistema imunológico. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

Imagem de uma mulher tomando uma xícara de chá.
A imunidade baixa deixa o organismo suscetível a doenças. (Fonte: Silviarita/ Pixabay.com)

Existem vitaminas para aumentar a imunidade?

Ao identificar os principais sintomas de baixa imunidade, é preciso fortalecer o sistema de defesa do organismo com medidas simples como manter uma alimentação equilibrada, consumir bastante água, praticar atividade física regularmente e complementar com um suplemento polivitamínico.

O mercado oferece suplementos próprios para o aumento de imunidade. Geralmente, esses medicamentos possuem fórmulas potencializadas para suprir as demandas de nutrientes que fortalecem o sistema imunológico (1).

Procure suplementar as vitaminas e minerais com suplementos lipossomais. Tecnológicos, os suplementos lipossomais oferecem vitaminas e minerais encapsulados em lipossomas, fosfolipídeos que conservam a estrutura molecular do nutriente até a substância chegar ao intestino, onde é completamente absorvida.

Imagem de cápsulas.
As vitaminas para imunidade baixa oferecem um grande aporte de vitaminas e minerais. (Fonte: Anna Shvets/ Pexels.com)

Como funciona o sistema imunológico?

O sistema imunológico é formado por um conjunto complexo de células que possuem a função de proteger o organismo contra doenças e infeções causadas pela ação de agentes externos como bactérias, vírus e fungos.

O sistema imune também é responsável por realizar uma “limpeza no organismo”, que consiste em realizar a identificação das estruturas estranhas no organismo e combatê-las, remover mutações malignas nos tecidos e eliminar células mortas.

Esse sistema também é formado por um grande volume proteico – cerca de 20% da concentração de proteínas plasmáticas que existem no corpo – além de 15% de todas as células presentes no organismo.

A imunização pela produção de anticorpos é chamada de “resposta imunológica” e ocorre quando o organismo identifica a presença de um agente causador de doença através da resposta imune primária ou secundária, como pode ver abaixo:

  • Resposta imune primária: o organismo liberta um conjunto de anticorpos no plasma sanguíneo que reage contra um determinado agente causador de doenças alguns dias após a exposição ao antígeno.
  • Resposta imune secundária: o organismo eleva a concentração de anticorpos quando ocorre uma nova exposição a um mesmo antígeno. Esse mecanismo está relacionado com a memória imunológica, que ocorre quando as células já produziram anticorpos contra determinado patógeno, retiveram a informação e precisam de voltar a produzi-los.
vitamina para aumentar a imunidade
O sistema imunológico deve estar sempre forte. (Fonte: National Cancer Institute/ Unsplash.com)

É verdade que existem diferentes classificações para a imunidade?

Podemos classificar a imunidade em quatro grupos distintos, saiba mais na lista abaixo:

  • Imunidade inata: é o nome dado à “imunidade natural”, ou seja, o tipo de imunidade que está presente no organismo de indivíduos saudáveis. A imunidade inata atua de forma rápida, impedindo a entrada de microrganismos causadores de doenças.
  • Imunidade adquirida: é formada após o primeiro contacto com um agente causador de doença. A imunidade adquirida pode ser dividida em humoral (medida pelos anticorpos produzidos pelos linfócitos-B) ou celular (medida pelos anticorpos produzidos pelos linfócitos-T).
  • Imunidade ativa: após a exposição a determinados agentes patogénicos, o sistema imunológico procura maneiras de combatê-los. Ou seja, esse tipo de imunidade é provocado por uma doença ou pela vacinação.
  • Imunidade passiva: a pessoa recebe anticorpos prontos para combater certos antígenos. Esse tipo de imunização pode ser feito através da transferência de anticorpos da mãe para o bebé ou através da administração de anticorpos via soro.

Quais são os sinais de imunidade baixa?

Quando uma pessoa está com o sistema imunológico enfraquecido e não está a ser capaz de combater os agentes causadores de doenças, o organismo apresenta inúmeros sintomas que podem ser leves, moderados ou graves:

  • Cansaço excessivo. Mesmo depois de dormir várias horas à noite, acorda a sentir-se cansado e indisposto? Talvez esteja com deficiência de algumas vitaminas que são fundamentais para a imunidade.
  • Adquire constipações e gripes com frequência e às vezes sem um intervalo entre um quadro e outro? Esse é um dos principais sintomas de que o sistema de defesa do seu organismo está fraco.
  • Contrai infeções recorrentes como herpes bucal ou genital, otite ou amigdalite? Então fique atento, pois esses sintomas indicam que o seu sistema imunológico está bastante comprometido.
  • Queda de cabelo. A falta de algumas vitaminas e minerais no organismo, podem causar queda de cabelo acentuada, isso indica que o sistema imunológico está comprometido.
vitamina para aumentar a imunidade
Quem está com a imunidade baixa está sempre doente. (Fonte: Polina Tankilevitch/ Pexels.com)

Quais são as principais causas do enfraquecimento da imunidade?

O enfraquecimento da imunidade pode ser causado por inúmeros fatores, um dos principais é a má alimentação. O organismo precisa das vitaminas e minerais presentes nos alimentos para fortalecer o sistema imunológico.

As variações hormonais também podem afetar o bom funcionamento das células do sistema imunológico, principalmente das mulheres – a hormona progesterona inibe o sistema imunológico feminino.

Outras possíveis causas do enfraquecimento do sistema imunológico são: baixo consumo de água, sedentarismo, stress e problemas para dormir. Além disso, pessoas que fumam ou consomem bebidas alcoólicas em excesso também podem ser prejudicadas.

Como tratar a baixa imunidade?

Ao perceber os sintomas de baixa imunidade, é preciso procurar um médico, pois o especialista poderá analisar a sua saúde e indicar o tratamento mais adequado. No entanto, pode começar a fortalecer a sua imunidade com pequenos ajustes no quotidiano:

  • Beba bastante água: beber 2L de água mineral ou filtrada diariamente é fundamental para deixar o organismo saudável, pois a água auxilia no bom funcionamento do organismo e no fortalecimento das células de defesa.
  • Tenha uma alimentação equilibrada: é fundamental consumir verduras, legumes e frutas diariamente, principalmente os alimentos que forneçam as vitaminas A, C, Complexo B e vitamina E, além dos minerais ácido fólico, zinco e selénio.
  • Pratique atividade física diariamente: praticar um desporto ajuda a fortalecer a imunidade através do estímulo à produção de anticorpos e redução do stress (2, 3).
  • Durma bem: é durante a noite que o organismo regula as suas funções e trabalha para manter o sistema imunológico a funcionar adequadamente. Dormir pouco desregula a produção de cortisol, uma substância imunodepressora que prejudica o funcionamento do sistema imunológico.
  • Faça um check-up regularmente: pois esses exames de sangue, urina e fezes ajudam a identificar a deficiência de nutrientes, conseguem apontar para problemas de saúde e ajudam a estabelecer se o sistema imunológico está a funcionar corretamente ou não.
  • Controle o stress: o stress elevado prejudica bastante o sistema imunológico, pois estimula a produção de hormonas e substâncias que podem diminuir a imunidade, como adrenalina, cortisol e norepinefrina.
  • Pare de fumar: o tabagismo faz muito mal à saúde, pois a nicotina e outras inúmeras substâncias químicas presentes no cigarro diminuem a eficácia dos macrófagos (células do sistema imunológico) deixando o seu organismo mais suscetível às doenças.
  • Mantenha o boletim de vacinação em dia: as vacinas ajudam a criar anticorpos contra diversos agentes patógenos como vírus e bactérias causadores de inúmeras doenças. Recomendamos que compareça a um centro de saúde e verifique se está com o boletim de vacinação em dia.
  • Apanhe sol diariamente: apanhar sol por cerca de 20 minutos diariamente (antes das 10 horas da manhã ou após as quatro horas da tarde) fortalecerá a sua imunidade, pois a sintetização de vitamina D potencializa a ação das células-T do organismo, estruturas que têm a função de eliminar os agentes patógenos.
Imagem de uma mulher tomando um copo de água.
Tomar bastante água também contribui para o fortalecimento da imunidade. (Fonte: Daria Shevtsova/ Pexels.com)

Quais são as vitaminas e minerais que fortalecem o sistema imunológico?

Para fortalecer o sistema imunológico, deve manter uma alimentação equilibrada e que forneça todas as vitaminas e minerais que o organismo precisa. Saiba quais são na lista abaixo:

O uso de suplementos pode ajudar a tratar a imunidade baixa?

A maioria das pessoas encontra dificuldade para manter uma alimentação equilibrada, com grande variedade de verduras, frutas e legumes e em intervalos regulares de três horas.

Uma excelente alternativa para tratar a imunidade baixa é a suplementação alimentar. Pode encontrar suplementos para cada vitamina e mineral, ideal para repor as necessidades nutricionais específicas.

Outra opção é a inclusão de um multivitamínico ou polivitamínico, um suplemento que reúne as principais vitaminas e minerais em apenas um produto.

Imagem de uma mulher tomando um comprimido.
As vitaminas para imunidade baixa são um complemento aos hábitos saudáveis. (Fonte: Antonio Guillem/123RF.com)

Como é feito o diagnóstico de baixa imunidade?

Quando notar os primeiros sintomas de imunidade baixa, é importante consultar um médico que realizará uma avaliação completa da sua condição de saúde e indicará o tratamento adequado.

Embora não exista nenhum exame para avaliar a imunidade, o enfraquecimento do sistema imunológico pode estar associado à deficiência de algumas vitaminas e minerais, portanto, o médico pode solicitar alguns exames de sangue para analisar os níveis séricos dessas substâncias.

O tratamento para imunidade baixa varia de acordo com o histórico de saúde de cada paciente, mas pode incluir mudanças de hábitos, prática de atividades físicas, mudanças na dieta e suplementação.


Conclusão

O sistema imunológico possui um conjunto de mecanismos que reconhece elementos nocivos ao organismo e apresenta uma resposta de defesa adequada, reestabelecendo a saúde do indivíduo.

Quanto mais forte é o sistema imunológico de uma pessoa, maior a sua imunidade e mais rapidamente conseguirá recuperar-se de doenças.

(Fonte da imagem destacada: Daily Nouri/ Unsplash.com)

Referências(3)

  1. SARNI, Roseli O. S. Sarni, SOUZA, Fabíola I. S, COCCO, Renata R, MALLOZI, Márcia C., SOLÉ, Dirceu. Micronutrientes e sistema imunológico. Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 33, Nº 1, 2010
  2. MARTÍNEZ, Alfredo Córdova, ALVAREZ-MON, Melchor. O sistema imunológico: Conceitos gerais, Adaptação ao exercício físico e implicações clínicas. Rev Bras Med Esporte _ Vol. 5, Nº 3 – Mai/Jun, 1999
  3. KRINSKI, Kleverton, ELSANGEDY, Hassan Mohamed, COLOMBO, Heriberto, BUZZACHERA, Cosme Franklim, SOARES, Izabel Aparecida, CAMPOS, Wagner de, SILVA, Sérgio Gregório da. Efeitos do exercício físico no sistema imunológico. Moreira Jr Editora | RBM Revista Brasileira de Medicina, 2018.
Anterior Vitaminas para cansaço: quais são as melhores? Próximo Vitaminas hidrossolúveis: indispensáveis na sua alimentação
Artigo científico
SARNI, Roseli O. S. Sarni, SOUZA, Fabíola I. S, COCCO, Renata R, MALLOZI, Márcia C., SOLÉ, Dirceu. Micronutrientes e sistema imunológico. Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 33, Nº 1, 2010
Ir para a fonte
Artigo científico
MARTÍNEZ, Alfredo Córdova, ALVAREZ-MON, Melchor. O sistema imunológico: Conceitos gerais, Adaptação ao exercício físico e implicações clínicas. Rev Bras Med Esporte _ Vol. 5, Nº 3 – Mai/Jun, 1999
Ir para a fonte
Artigo científico
KRINSKI, Kleverton, ELSANGEDY, Hassan Mohamed, COLOMBO, Heriberto, BUZZACHERA, Cosme Franklim, SOARES, Izabel Aparecida, CAMPOS, Wagner de, SILVA, Sérgio Gregório da. Efeitos do exercício físico no sistema imunológico. Moreira Jr Editora | RBM Revista Brasileira de Medicina, 2018.
Ir para a fonte