Vitamina B12 baixa: quais são os riscos?

A vitamina B12 ou cobalamina tem um papel indispensável na saúde. E o corpo humano precisa desta vitamina para metabolizar os nutrientes da alimentação, criar novas células e garantir uma boa saúde cerebral. Se tem a vitamina B12 baixa, corre o risco de sofrer de vários tipos de problemas de saúde.

Pontos-chave

  • A vitamina B12 é um nutriente essencial para a criação de novas células, a produção de energia e o funcionamento correto do cérebro e dos nervos.
  • Ter a vitamina B12 baixa pode predispor à anemia e problemas neurológicos. Alguns especialistas também acreditam que a falta de B12 pode ser nociva para o coração.
  • Pode prevenir a falta de cobalamina recorrendo aos alimentos de origem animal, aos produtos enriquecidos com B12 ou aos suplementos. No último caso, existem os mais novos produtos lipossomais que são ótimas alternativas às tradicionais cápsulas.

Vitamina B12 baixa: tudo o que precisa saber

Os sintomas da falta de vitamina B12 podem aparecer meses ou anos após a reserva deste nutriente ter acabado e, em alguns casos, tornam-se permanentes. Por este motivo, a estratégia mais inteligente é manter os níveis de cobalamina altos, seja mediante a dieta ou recorrendo aos suplementos.

vitamina b12 baixa
A vitamina B12 é um nutriente essencial para a criação de novas células, a produção de energia e o funcionamento correto do cérebro e nervos. (Fonte: Yogpeeth: Zp-FLjbXXGk / Unsplash.com)

Por que posso ter baixos níveis de vitamina B12?

Para evitar que as reservas de cobalamina caiam abaixo dos limites recomendados é importante garantir a ingestão de uma quantidade diária suficiente (1, 2). Na Europa, a EFSA (Autoridade Europeia de Segurança Alimentar) sugere a ingestão de 4 microgramas/dia.

Quanto mais a sua ingestão diária se afastar das quantidades recomendadas, maiores as chances de sofrer de carência de B12. Além disso, estas exigências podem variar de acordo com a idade ou se for uma mulher grávida. Consulte o seu médico se tiver alguma dúvida em relação às suas necessidades desta vitamina.

Quem tem maiores riscos de ter a vitamina B12 baixa (3, 4)?

Os veganos

A vitamina B12 é encontrada de forma “natural” nos produtos de origem animal. Se parar de comer carne, ovos ou lácteos, em alguns meses as suas reservas de B12 vão baixar e começará a sentir os sintomas.

Os vegetarianos

As pessoas que não comem carne, mas comem ovos e leite, têm um risco maior do que um omnívoro de sofrer de carência de B12. Para evitar um déficit desta vitamina, os ovolactovegetarianos devem beber quatro ou mais copos de leite por dia ou consumir quatro ou mais ovos médios. Pode ser muito repetitivo!

vitamina b12 baixa
A vitamina B12 é essencial para manter uma saúde de ferro! (Fonte: Primeau: ftWfohtjNw / Unsplash.com)

Pessoas com dietas pouco saudáveis

Algumas pessoas, seja por decisão própria ou por falta de tempo, possuem dietas pouco saudáveis, que incluem pouquíssimos produtos ricos em B12. Além disso, muitas dietas de emagrecimento “proíbem” os alimentos mais ricos nesta vitamina (como a carne) por serem muito calóricos. Não se deixe enganar pelas “dietas milagrosas”!

Os idosos

À medida que as pessoas envelhecem, a capacidade de absorver cobalamina diminui. Também é mais provável que diversas doenças afetem a capacidade de adquirir este nutriente ou talvez já não tenha tanta vontade de comer.

Pessoas que lutam contra diferentes doenças

As doenças e intervenções que afetam a capacidade do intestino para absorver os nutrientes (como a doença de Crohn, gastrite atrófica ou cirurgia para obesidade) podem acabar por reduzir os níveis de vitamina B12.

Pessoas que tomam medicamentos diariamente

Alguns medicamentos, como a metformina (um medicamento utilizado para controlar a diabetes tipo 2) ou o omeprazole (tratamento para a úlcera gástrica e a acidez estomacal), podem interferir na absorção de cobalamina e aumentar o risco de sofrer uma carência.

Se pertence a algum dos grupos mencionados anteriormente, aconselhamos que consulte um médico ou um nutricionista. Eles poderão ajudá-lo a evitar a carência de B12 e as suas temidas consequências.

vitamina b12 baixa
Alguns medicamentos, como a metformina ou omeprazole podem interferir na absorção de cobalamina e aumentar o risco de sofrer uma carência. (Fonte: Mathers: yY145j0NdOQ / Unsplash.com)

Quais os sintomas da vitamina B12 baixa?

Se os seus níveis de vitamina B12 baixarem até chegarem a níveis prejudiciais para a saúde, as suas células não terão “os materiais” suficientes para se dividir. Também não poderão realizar importantes funções e também não serão capazes de manter o sistema nervoso “em equilíbrio”. Como resultado, pode sofrer uma série de sintomas indesejados (5):

  • Não é possível criar novas células sanguíneas, o que provocará anemia, pele pálida e fadiga.
  • Aparecerão alterações digestivas, como diarreia, dor de estômago e falta de apetite.
  • O coração pode bater mais rápido como consequência da anemia, surgindo taquicardia ou palpitações.
  • O mau humor, a tristeza ou a irritabilidade podem ser sintomas de que a falta de vitamina B12 está a afetar o cérebro.
  • Também podem aparecer problemas de memória ou para manter a concentração, já que os neurónios precisam de cobalamina para funcionar corretamente.
  • Pode perder o senso de equilíbrio e, inclusive, sofrer hemorragias e perda de sensibilidade nas extremidades do corpo. A falta de B12 pode ser terrível para os nervos!

Se sentir algum destes sintomas e acredita que pode ter os níveis baixos de vitamina B12, não deixe de procurar um médico o quanto antes!

Como diagnosticar a falta de vitamina B12?

Se quer detetar a carência de B12, não recomendamos que espere os sintomas aparecerem. Geralmente, a anemia e os problemas nervosos manifestam-se após ficar com os níveis insuficientes de cobalamina durante meses. E os problemas que afetam o cérebro, após surgirem, podem ser permanentes e incuráveis.

Por este motivo, recomendamos que, se pertence a algum grupo de risco para ter a vitamina B12 baixa (veganos, vegetarianos, portadores de doenças crónicas, idosos, entre outros), visite o seu médico de confiança. Um exame de sangue (e outras técnicas de laboratório mais complexas, se for necessário) vão ajudá-lo a detetar esta carência a tempo (6).

vitamina b12 baixa
Consulte o seu médico se tiver qualquer dúvida sobre as suas necessidades desta vitamina. (Fonte: Oxford: 8u_2imJaVQs / Unsplash.com)

Como tratar a vitamina B12 baixa?

Se a sua carência de vitamina B12 é grave e já surgiram alguns sintomas, deve procurar o seu médico para tratar este problema. É possível que ele recomende suplementos ou, inclusive, injeções com altas doses de vitamina B12, com 1000 ou mais microgramas (7).

A anemia e a fatiga devem desaparecer em poucas semanas. Infelizmente, os problemas neurológicos podem levar mais tempo para serem resolvidos ou tornarem-se crónicos (permanentes).

Por este motivo, a melhor estratégia para tratar a vitamina B12 baixa é, precisamente, evitar que as reservas diminuam. Pode conseguir isso seguindo uma dieta saudável que inclua produtos animais ricos em vitamina B12, por exemplo (8):

  • Marisco (24 microgramas de vitamina B12 em cada 100 gramas)
  • Fígado bovino (80 microgramas em cada 100 gramas)
  • Carne de porco (19 microgramas em cada 100 gramas)
  • Sardinhas (9 microgramas em cada 100 gramas)
  • Ovos (aproximadamente 0,5 microgramas por porção)

Porém, se for vegano ou não pode incluir produtos de origem animal na sua dieta, pode recorrer aos alimentos artificialmente fortificados com este nutriente (leites vegetais e cereais, por exemplo). Mas, sem dúvidas, a opção preferida dos consumidores é utilizar os suplementos de vitamina B12.

Quais suplementos devo utilizar?

Se a sua dieta não oferece toda a cobalamina que precisa para o dia a dia, não espere as suas reservas deste nutriente ficarem “baixas”. Pode prevenir a carência desta molécula essencial utilizando suplementos que permitam cumprir as suas necessidades diárias.

Os complementos de uso oral são produtos efetivos, que podem ser utilizados no lugar das injeções (7). No entanto, recomendamos que avalie sempre o uso destes produtos com o seu médico de confiança, especialmente se for a primeira vez que utiliza.

Suplementos de vitamina B12 tradicionais

Os suplementos de vitamina B12 “clássicos” são cápsulas e tabletes que podem ser tomados diariamente ou semanalmente. Muitas vezes, são fabricados em formatos “mastigáveis”, já que a sua absorção aumenta se for mantido na boca durante alguns minutos antes de serem ingeridos. Se os utilizar de forma responsável, não voltará a sofrer uma carência desta vitamina.

Os produtos com doses “moderadas de B12” (10-500 microgramas) são utilizados diariamente, enquanto os produtos mais “potentes” (1000-2000 microgramas) geralmente devem ser tomados uma ou duas vezes por semana.

Suplementos de vitamina B12 lipossomal líquida

As pessoas que não gostam de ingerir cápsulas ou que não tenham tempo para mastigar tabletes, podem optar pelos suplementos líquidos. Além disso, os produtos que contém lipossomas “envolvem” as moléculas de vitamina B12 com substâncias orgânicas parecidas com as membranas celulares, oferecendo um bom grau de absorção.

Pode misturar a sua dose diária com água ou sumo e dizer “adeus” às cápsulas e aos níveis baixos de vitamina B12. Dois pelo preço de um!

Suplemento de vitamina B12 lipossomal intranasal

A B12 lipossomal pode ser administrada como um medicamento para alergias, que incrível! O formato intranasal permite suplementar em questão de segundos. Pode ajudar a elevar os níveis de vitamina B12 sem causar irritações ou desconfortos (9).

Não vai precisar de usar cápsulas, nem recorrer a nenhum líquido para utilizar este produto, o que é uma ótima opção para pessoas que viajam muito. Leve a vitamina consigo para qualquer lugar e evite a carência de B12!


Conclusão

A vitamina B12 é essencial para manter uma saúde de ferro. Ter os níveis baixos pode provocar todos os tipos de problemas físicos e mentais, como anemia e perda de memória. Por este motivo, é recomendado aos veganos (e também aos omnívoros) que prestem muita atenção aos seus níveis de B12.

Consuma alimentos de origem animal, utilize alimentos fortificados ou tome suplementos para satisfazer as suas necessidades diárias de vitamina B12. Se odeia tomar cápsulas para suplementar, lembre-se que pode utilizar os produtos lipossomais orais ou intranasais. Com todas estas opções à sua disposição, não há desculpas para ter a vitamina B12 baixa!

É vegano, vegetariano ou omnívoro? Preocupa-se em ter a vitamina B12 baixa? O que acha da vitamina B12 lipossomal? Por favor, conte-nos a sua experiência e não se esqueça de compartilhar este artigo!

(Fonte da imagem em destaque: Diana Oborska/ 123rf.com)

Referências(9)

  1. Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005. O "REGULAMENTO TÉCNICO SOBRE A INGESTÃO DIÁRIA RECOMENDADA (IDR) DE PROTEÍNA, VITAMINAS E MINERAIS".
  2. Scientific Opinion on establishing Food‐Based Dietary Guidelines. EFSA J. 2016 May 23;8(3).
  3. Portal Saudável&Forte. Falta de vitamina B12: Como reconhecer e combater.
  4. Ankar A, Bhimji SS. Vitamin B12 Deficiency (Cobalamin) . StatPearls. StatPearls Publishing; 2018.
  5. O’Leary F, Samman S. Vitamin B12 in Health and Disease. Nutrients . 2010 Mar 5;2(3):299–316.
  6. Rizzo G, Laganà AS, Rapisarda AMC, La Ferrera GMG, Buscema M, Rossetti P, et al. Vitamin B12 among vegetarians: Status, assessment and supplementation . Vol. 8, Nutrients. MDPI AG; 2016. p. 767
  7. Mariño Suárez JE, Monedero Recuero I, Peláez Laguno C. Deficiencia de vitamina B12 y tratamiento por vía oral. Una opción tan eficaz como (todavía) poco utilizada. Atención Primaria. 2003;32(6):382–7.
  8. FoodData Central.
  9. Van Asselt DZB, Merkus FWHM, Russel FGM, Hoefnagels WHL. Nasal absorption of hydroxocobalamin in healthy elderly adults. Br J Clin Pharmacol . 1998;45(1):83–6.
Anterior Vitamina B12: para que serve e como aproveitar os seus benefícios Próximo Vitamina A: para que serve este nutriente?
Documento oficial ANVISA
Resolução RDC nº 269, de 22 de setembro de 2005. O "REGULAMENTO TÉCNICO SOBRE A INGESTÃO DIÁRIA RECOMENDADA (IDR) DE PROTEÍNA, VITAMINAS E MINERAIS".
Ir para a fonte
Documento oficial
Scientific Opinion on establishing Food‐Based Dietary Guidelines. EFSA J. 2016 May 23;8(3).
Ir para a fonte
Portal Saudável&Forte
Portal Saudável&Forte. Falta de vitamina B12: Como reconhecer e combater.
Ir para a fonte
Livro online
Ankar A, Bhimji SS. Vitamin B12 Deficiency (Cobalamin) . StatPearls. StatPearls Publishing; 2018.
Ir para a fonte
Artigo científico
O’Leary F, Samman S. Vitamin B12 in Health and Disease. Nutrients . 2010 Mar 5;2(3):299–316.
Ir para a fonte
Artigo científico
Rizzo G, Laganà AS, Rapisarda AMC, La Ferrera GMG, Buscema M, Rossetti P, et al. Vitamin B12 among vegetarians: Status, assessment and supplementation . Vol. 8, Nutrients. MDPI AG; 2016. p. 767
Ir para a fonte
Artigo científico
Mariño Suárez JE, Monedero Recuero I, Peláez Laguno C. Deficiencia de vitamina B12 y tratamiento por vía oral. Una opción tan eficaz como (todavía) poco utilizada. Atención Primaria. 2003;32(6):382–7.
Ir para a fonte
Site oficial USDA
FoodData Central.
Ir para a fonte
Artigo científico
Van Asselt DZB, Merkus FWHM, Russel FGM, Hoefnagels WHL. Nasal absorption of hydroxocobalamin in healthy elderly adults. Br J Clin Pharmacol . 1998;45(1):83–6.
Ir para a fonte