Colagénio hidrolisado: o que é e para que é utilizado

O colagénio hidrolisado tornou-se um dos suplementos nutricionais mais vendidos. Muitos benefícios lhe são atribuídos, muitos respaldados por estudos científicos. Outros, porém, não estão suficientemente fundamentados. Neste artigo, vamos tentar esclarecer se os suplementos de colagénio são realmente benéficos.

Quase 30% das proteínas do corpo são de colagénio. É uma proteína estrutural presente, principalmente, nos tendões, ossos, ligamentos, pele, cartilagem, vasos sanguíneos, entre outros órgãos. No entanto, a partir dos 30 anos, a síntese de colagénio diminui. Por isso, muitas pessoas tomam colagénio hidrolisado. Mas, ele serve para alguma coisa? 

Pontos-chave 

  • Os suplementos de colagénio hidrolisado estão entre os mais vendidos. Apresentam propriedades benéficas para a pele, ossos, articulações e diversos processos metabólicos. A partir dos 30 anos, o nível de colagénio começa a diminuir. 
  • O colagénio hidrolisado é extraído de animais terrestres e marinhos. Portanto, não existe colagénio vegano. Ele é sintetizado transformando as proteínas do colagénio natural em outras menores e mais bem assimiladas.
  • O colagénio hidrolisado é comercializado numa ampla variedade de formatos, principalmente em pó ou granulado. Combinado com outros oligoelementos, como a vitamina C, E e o magnésio, os seus benefícios são potencializados. 

Colagénio hidrolisado: tudo o que precisa de saber 

O colagénio é uma proteína muito abundante no corpo humano. No entanto, é encontrado dispersamente entre os diferentes tecidos. É uma proteína de tamanho grande, por isso o organismo pode demorar para assimilar. Por esta razão, o colagénio precisa de ser submetido a um processo químico, a hidrólise enzimática, para que possa ser metabolizado (1)

As moléculas de colagénio hidrolisado obtidas através deste processo químico são menores. Desta forma, passam com mais facilidade pelas paredes do intestino, chegando mais rápido aos tecidos. As funções desta proteína não são apenas estéticas, mas também são essenciais para a estrutura do corpo humano.

colagénio hidrolisado
A perda de colagénio pode acontecer de maneira acelerada com a exposição solar, a ingestão excessiva de açúcares, o tabaco, o abuso de álcool e a contaminação ambiental. (Fonte: Puhhha: 133496689/ 123rf.com)

De onde o colagénio hidrolisado é extraído? 

O colagénio hidrolisado é extraído do processamento de ossos, tendões, cartilagem, pele e outros tecidos animais. É procedente, fundamentalmente, de bovinos e suínos, mas também é comum encontrar colagénio de diversas espécies marinhas. De facto, muitos estudos têm enfatizado a qualidade do colagénio extraído das espécies marinhas.

A obtenção do colagénio hidrolisado é produzida pela ação de diversas enzimas e a aplicação do calor. O colagénio hidrolisado resultante deste processo é composto por peptídeos de baixo peso molecular, facilmente assimilado pelo organismo. O colagénio hidrolisado é solúvel em água, o que facilita o seu consumo em forma de suplementos alimentares (2)

Por que deve tomar colagénio hidrolisado? 

Começamos a perder colagénio muito cedo, entre os 18 e os 29 anos, acelerando esta perda a partir dos 40, quase 1% ao ano. A perda desta substância pode ser agravada por diversos fatores, como seguir uma dieta pouco saudável, fumar, consumir álcool, entre outros. Vamos ver porque é essencial repor o colagénio que vamos perdendo (2)

  • Ajuda no desenvolvimento dos órgãos;
  • Facilita a cicatrização dos tecidos e das feridas;
  • Reforça o couro cabeludo e a gengiva;
  • Influencia na visão, melhorando o funcionamento da córnea, pois o colagénio também tem propriedades óticas;
  • É essencial para o desenvolvimento e diferenciação das células; 
  • Está presente em praticamente todos os tecidos: pele, ossos, cartilagem, tendões, músculos. 

Quem deve tomar o colagénio hidrolisado? 

Até aos 30 anos, não é muito necessário tomar nenhum suplemento de colagénio. No entanto, a partir dessa idade, os efeitos da sua perda gradual são sentidos. Porém, existem pessoas jovens que podem precisar de um suplemento desta proteína (8)

  • Atletas e pessoas que praticam exercício regularmente. Estas pessoas podem sofrer perdas de colagénio em articulações e tendões, devido a um desgaste prematuro. 
  • Pessoas obesas. A pressão que o peso excessivo exerce sobre a articulação dos joelhos pode causar uma perda de colagénio.
colagénio hidrolisado
O colagénio hidrolisado é um suplemento obtido pela degradação do colagénio presente em ligamentos, tendões, ossos, pele, cartilagem e escamas de diversos animais. (Fonte: Acevedo: 110893218 / 123rf.com)

Quais os sintomas do déficit de colagénio? 

A perda de colagénio a partir de uma idade mediana é sentida com uma série de desconfortos e transtornos. Conforme envelhecemos, estes sintomas agravam-se se o colagénio que deixamos de metabolizar não for reposto. O sintoma mais evidente é a perda de elasticidade da pele, surgindo rugas, estrias e flacidez.

O colagénio é o principal componente da cartilagem, presente nas articulações. Por isso, ao diminuir, surgem as dores articulares, como a artrite. Alguns estudos apoiam o consumo de suplementos de colagénio hidrolisado para aliviar a dor articular (3). O déficit de colagénio também aumenta a porosidade dos ossos. Ao perder colagénio, também perdemos os sais de cálcio. 

Como o colagénio hidrolisado contribui para melhorar a pele? 

Com a idade, o colagénio da pele vai diminuindo, aparecendo rugas, estrias e linhas de expressão. Diversos estudos médicos mostraram que o colagénio hidrolisado é capaz de atrasar o envelhecimento da pele. Em mulheres entre 40 e 60 anos, foi comprovado que, após um tratamento de 12 semanas, a pele ficou mais hidratada, elástica e com menos rugas (2, 4)

colagénio hidrolisado
Os atletas e pessoas que praticam exercício regularmente, podem sofrer perda de colagénio nas articulações e tendões, devido ao desgaste prematuro. (Fonte: Maragos: YVz1LxVJqoA / Unsplash.com)

Como tomar o colagénio hidrolisado? 

Os suplementos de colagénio são comercializados em diversos formatos: cápsulas, comprimidos, pós, cremes, entre outros. Um dos formatos mais comuns é o colagénio hidrolisado em pó, pois se for tomado dissolvido num líquido, é absorvido mais facilmente pelo organismo. Os nutricionistas recomendam a sua ingestão em jejum, para que não haja interferência por outras proteínas.

Fatores para considerar ao tomar colagénio hidrolisado 

A perda de colagénio é um processo metabólico inexorável. No entanto, é possível atrasá-lo através do consumo de suplementos de colagénio hidrolisado. Abaixo, alguns fatores que devem ser considerados antes de consumir este tipo de suplemento.

  • Idade. A partir dos 40, perdemos cerca de 1% do colagénio do corpo por ano. Aos 80 anos, teremos apenas cerca de 75% do colagénio que tínhamos quando jovens. Os 35 anos, portanto, é uma boa idade para começar a tomar este tipo de suplemento. 
  • Quantidade recomendada. A dose de colagénio hidrolisado pode variar, mas é recomendado cerca de 2 a 10 g por dia.
  • Duração do tratamento. Pode variar entre 4 e 24 semanas. Não é necessário fazer pausas no consumo.

Quando são notados os efeitos do consumo do colagénio hidrolisado? 

O tempo que leva para que os efeitos do colagénio hidrolisado sejam notados variam em cada pessoa. Alguns estudos afirmam que os benefícios aparecem entre 4 e 8 semanas após o início do tratamento (6). O colagénio lipossomal é absorvido ainda melhor que o hidrolisado, já que possui uma película protetora, o lipossoma, que protege a proteína e facilita a sua assimilação.

colagénio hidrolisado
Os suplementos de colagénio hidrolisado estão entre os mais vendidos. (Fonte: Averi: 4nulm-JUYFo / Unsplash.com)

Micronutrientes que potencializam os efeitos do colagénio hidrolisado 

Alguns oligoelementos, como a vitamina C, intervêm na síntese do colagénio pelo nosso organismo (7). Por isso, muitos médicos recomendam acompanhar o consumo de colagénio hidrolisado com suplementos de ácido ascórbico, como a vitamina C lipossomal da Sundt. Outros nutrientes, como a vitamina E, demonstraram a sua eficiência potencializando os efeitos do colagénio hidrolisado.

Um dos suplementos que está a ganhar mais relevância é o colagénio hidrolisado com magnésio. Como o colagénio, o magnésio é uma substância fundamental para o funcionamento do nosso metabolismo. Alguns estudos apontam que este suplemento pode melhorar a saúde da pele e favorecer a recuperação de lesões e feridas, entre outros benefícios (5)

O colagénio hidrolisado tem algum efeito colateral? 

O colagénio hidrolisado é uma proteína de fácil assimilação pelo organismo, por isso dificilmente produz alguns efeitos indesejados. Este tipo de suplemento pode ser consumido durante longos períodos de tempo, sem que apareça algum desconforto. Entre os efeitos colaterais, está o gosto mau da boca de pessoas que consomem colagénio hidrolisado em pó ou granulado (9, 10).


A nossa conclusão 

Está próximo dos 30 anos? Tem uma vida sedentária e está com alguns quilos a mais? Se sim, pode ser que precise de consumir o colagénio hidrolisado. A sua pele, ossos e articulações vão agradecer. Neste artigo, falamos sobre as propriedades desta proteína animal, que está tão na moda ultimamente.

Os suplementos de colagénio hidrolisado apresentam poucos efeitos colaterais e são fáceis de consumir. São apresentados em muitos formatos, algumas vezes unindo outros micronutrientes que potencializam a sua ação, como a vitamina C. O magnésio lipossomal Sundt também é um excelente complemento aos suplementos de colagénio.

Esperamos que este artigo o tenha ajudado. Compartilhe nas suas redes sociais e não deixe de questionar se estiver com qualquer dúvida, vamos adorar ajudá-lo!

(Fonte da imagem em destaque: Christiana Rivers / Unsplash.com)

Referências(10)

  1. Quintero J, Zapata J. Optimización de la Extracción del Colágeno Soluble en Ácido de Subproductos de Tilapia Roja (Oreochromis spp) mediante un Diseño de Superficie de Respuesta [Internet]. Facultad de Ciencias Farmacéuticas y Alimentarias, Grupo de Nutrición y Tecnología de Alimentos, Universidad de Antioquia (Colombia); 2017 [cited 6 November 2020].
  2. León-López, A., Morales-Peñaloza, A., Martínez-Juárez, V. M., Vargas-Torres, A., Zeugolis, D. I., & Aguirre-Álvarez, G. (2019). Hydrolyzed Collagen-Sources and Applications. Molecules (Basel, Switzerland), 24(22), 4031. [cited 6 November 2020].
  3. Bello, A. E., & Oesser, S. (2006). Collagen hydrolysate for the treatment of osteoarthritis and other joint disorders: a review of the literature. Current medical research and opinion, 22(11), 2221–2232. [cited 7 November 2020].
  4. Czajka, A., Kania, E. M., Genovese, L., Corbo, A., Merone, G., Luci, C., & Sibilla, S. (2018). Daily oral supplementation with collagen peptides combined with vitamins and other bioactive compounds improves skin elasticity and has a beneficial effect on joint and general wellbeing. Nutrition research (New York, N.Y.), 57, 97–108. [cited 7 November 2020].
  5. Asserin, J., Lati, E., Shioya, T., & Prawitt, J. (2015). The effect of oral collagen peptide supplementation on skin moisture and the dermal collagen network: evidence from an ex vivo model and randomized, placebo-controlled clinical trials. Journal of cosmetic dermatology, 14(4), 291–301. [cited 7 November 2020].
  6. Proksch, E., Segger, D., Degwert, J., Schunck, M., Zague, V., & Oesser, S. (2014). Oral supplementation of specific collagen peptides has beneficial effects on human skin physiology: a double-blind, placebo-controlled study. Skin pharmacology and physiology, 27(1), 47–55. [cited 7 November 2020].
  7. Datos sobre la vitamina C [Internet]. National Institutes of Health USA; 2019 [cited 7 November 2020].
  8. Figueres Juher T, Basés Pérez E. 62Nutr Hosp. 2015;32(Supl. 1):62-66ISSN 0212-1611 • CODEN NUHOEQS.V.R. 318Revisión de los efectos beneficiosos de la ingesta de colágeno hidrolizado sobre la salud osteoarticular y el envejecimiento dérmico [Internet]. Nutrición Hospitalaria; 2015 [cited 8 November 2020].
  9. Bolke, L., Schlippe, G., Gerß, J., & Voss, W. (2019). A Collagen Supplement Improves Skin Hydration, Elasticity, Roughness, and Density: Results of a Randomized, Placebo-Controlled, Blind Study. Nutrients, 11(10), 2494. [cited 8 November 2020].
  10. Moskowitz R. W. (2000). Role of collagen hydrolysate in bone and joint disease. Seminars in arthritis and rheumatism, 30(2), 87–99. [cited 8 November 2020].
Anterior Colagénio para a pele: como ele pode ajudar? Próximo Cloreto de magnésio emagrece?
Artigo científico
Quintero J, Zapata J. Optimización de la Extracción del Colágeno Soluble en Ácido de Subproductos de Tilapia Roja (Oreochromis spp) mediante un Diseño de Superficie de Respuesta [Internet]. Facultad de Ciencias Farmacéuticas y Alimentarias, Grupo de Nutrición y Tecnología de Alimentos, Universidad de Antioquia (Colombia); 2017 [cited 6 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
León-López, A., Morales-Peñaloza, A., Martínez-Juárez, V. M., Vargas-Torres, A., Zeugolis, D. I., & Aguirre-Álvarez, G. (2019). Hydrolyzed Collagen-Sources and Applications. Molecules (Basel, Switzerland), 24(22), 4031. [cited 6 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Bello, A. E., & Oesser, S. (2006). Collagen hydrolysate for the treatment of osteoarthritis and other joint disorders: a review of the literature. Current medical research and opinion, 22(11), 2221–2232. [cited 7 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Czajka, A., Kania, E. M., Genovese, L., Corbo, A., Merone, G., Luci, C., & Sibilla, S. (2018). Daily oral supplementation with collagen peptides combined with vitamins and other bioactive compounds improves skin elasticity and has a beneficial effect on joint and general wellbeing. Nutrition research (New York, N.Y.), 57, 97–108. [cited 7 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Asserin, J., Lati, E., Shioya, T., & Prawitt, J. (2015). The effect of oral collagen peptide supplementation on skin moisture and the dermal collagen network: evidence from an ex vivo model and randomized, placebo-controlled clinical trials. Journal of cosmetic dermatology, 14(4), 291–301. [cited 7 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Proksch, E., Segger, D., Degwert, J., Schunck, M., Zague, V., & Oesser, S. (2014). Oral supplementation of specific collagen peptides has beneficial effects on human skin physiology: a double-blind, placebo-controlled study. Skin pharmacology and physiology, 27(1), 47–55. [cited 7 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Datos sobre la vitamina C [Internet]. National Institutes of Health USA; 2019 [cited 7 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Figueres Juher T, Basés Pérez E. 62Nutr Hosp. 2015;32(Supl. 1):62-66ISSN 0212-1611 • CODEN NUHOEQS.V.R. 318Revisión de los efectos beneficiosos de la ingesta de colágeno hidrolizado sobre la salud osteoarticular y el envejecimiento dérmico [Internet]. Nutrición Hospitalaria; 2015 [cited 8 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Bolke, L., Schlippe, G., Gerß, J., & Voss, W. (2019). A Collagen Supplement Improves Skin Hydration, Elasticity, Roughness, and Density: Results of a Randomized, Placebo-Controlled, Blind Study. Nutrients, 11(10), 2494. [cited 8 November 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Moskowitz R. W. (2000). Role of collagen hydrolysate in bone and joint disease. Seminars in arthritis and rheumatism, 30(2), 87–99. [cited 8 November 2020].
Ir para a fonte