Conheça quais são os alimentos ricos em zinco

Quer saber mais sobre os alimentos ricos em zinco? Então chegou ao lugar certo! O tema do nosso artigo de hoje é onde pode encontrar esse mineral que é tão fundamental para a vida e como consumi-lo de maneira eficiente!

Ao contrário de muitos dos nutrientes essenciais para o nosso bem-estar, o zinco não é produzido pelo corpo humano. Por isso, precisa de estar atento se consome alimentos que são ricos na substância e, se possível, até mesmo fazer uma suplementação!

Pontos-chave

  • O zinco é um mineral fundamental para a nossa saúde. Melhora o nosso sistema imunológico, ajuda a combater a impotência sexual, serve para pele e cabelos e é até mesmo um aliado na prevenção do mal de Alzheimer.
  • As ostras são os alimentos campeões em zinco, mas a substância também está presente em variadas carnes, nos ovos e em grãos e sementes como amêndoas, amendoins, castanhas e sementes de abóbora.
  • Para quem não consome alimentos ricos em zinco ou não absorve corretamente o nutriente, a suplementação faz-se necessária. Suplementos lipossomais, como os da Sundt, são essenciais.

Quais são os alimentos mais ricos em zinco?

Entre os males prevenidos por uma dieta rica em zinco, podemos destacar o mal de Alzheimer, a impotência sexual, a depressão e os problemas relacionados com o sistema imunológico.

Para que possa atingir a dose diária recomendada de 10 mg de zinco, existem alguns alimentos ricos no nutriente!

alimentos ricos em zinco
As castanhas estão entre os alimentos mais ricos em zinco. (Fonte: GerDukes/ Pixabay.com)

Ovos

Um dos alimentos mais básicos da alimentação humana contém zinco: trata-se do ovo. Pode comê-lo de diversas maneiras e ainda assim aproveitar os nutrientes que ele traz.

A cada 100 gramas de ovo, encontra-se cerca de 2 mg de zinco. Por mais que essa não seja uma quantidade necessária para suprir as necessidades diárias, já é um princípio interessante num alimento tão importante no nosso quotidiano.

Marisco

Quem gosta de marisco tem sempre uma excelente reserva de zinco. Um dos alimentos mais apreciados da classe, o camarão, é capaz de fornecer até 1,4 mg de zinco a cada 100 g consumidos.

Porém, nenhum alimento supera o que as ostras nos fornecem. Se aprecia este alimento e o come com frequência, com certeza terá sempre níveis suficientes de zinco. Cada 100 g apresentam nada menos do que 39 mg do nutriente.

Amendoins, amêndoas e similares

Se não consome carnes e produtos derivados dos animais, as leguminosas, as frutas e as sementes como amendoim, amêndoas, castanhas e grão de bico são também excelentes fontes de zinco.

A melhor coisa desses alimentos é que, além de saborosos e democráticos, acessíveis para toda a população, eles são ainda ricos em muitos outros nutrientes, podendo assim ser uma parte fundamental da alimentação humana.

Os alimentos com mais zinco – conheça a tabela

Para que possa comparar todos os principais alimentos ricos em zinco, nós preparamos uma tabela que irá ajudá-lo a entender quanto cada um deles oferece do alimento. Lembre-se da medida mínima recomendada de 10 mg diários por adulto.

AlimentoDosagem de zinco a cada 100 g
Ostras cozidas39 mg
Carne bovina assada8,5 mg
Sementes de abóbora4,2 mg
Amêndoas3,9 mg
Amendoins3,5 mg
Castanha-de-caju3,1 mg
Frango cozido2,9 mg
Carne de porco cozida2,4 mg
Ovos 2 mg
Camarões cozidos1,4 mg

Tudo o que precisa saber sobre os alimentos ricos em zinco

Conhecer os alimentos ricos em zinco não é suficiente. Precisa também entender como consumi-los, dosagens recomendadas, possíveis malefícios trazidos pelo seu excesso e várias outras questões.

A partir de agora, entraremos em questões que podem ajudá-lo a entender como lidar com o zinco no dia a dia e, principalmente, saber mais sobre a suplementação desse nutriente!

Quais são as dosagens de zinco recomendadas para humanos?

Nós já mencionamos quais são as dosagens mínimas de zinco para humanos adultos: 10 mg. Porém, é possível encontrar fontes que recomendam até mesmo 12. O importante é saber que qualquer número abaixo de 10 pode trazer problemas.

Mas esse valor é apenas para adultos. Saiba que crianças necessitam de outras dosagens e que ninguém precisa mais de zinco do que as mulheres grávidas e lactantes: como elas perdem o nutriente em maior quantidade, a necessidade de reposição é enorme.

Confira uma nova tabela, dessa vez com as necessidades de zinco por idade:

IdadeDosagem mínima diária de zinco
De 1 a 3 anos3 mg
De 4 a 8 anos5 mg
De 9 a 13 anos8 mg
De 14 a 18 anos10 mg
Adultos10 mg
Mulheres grávidas12 mg
Mulheres lactantes13 mg

Posso apenas comer alimentos com zinco ou é preciso fazer suplementação?

Quando olhamos para os números das dosagens de zinco que os alimentos oferecem e comparamos com o quanto precisamos por dia, percebemos que para alguns grupos de pessoas, principalmente aqueles que fazem dietas sem carnes, pode ser difícil alcançar as dosagens recomendadas.

Mulheres grávidas, lactantes, veganos, vegetarianos, idosos e pessoas que possuem distúrbios que dificultam a absorção de zinco ou de nutrientes de forma geral, precisam de fazer uma boa suplementação do nutriente.

Se sente que não ingere a quantidade necessária de zinco, mesmo que não se inclua em nenhum dos grupos citados acima, também tem a ganhar com a suplementação.

Existem suplementos de muita qualidade disponíveis no mercado, principalmente do tipo lipossomal. Um ótimo exemplo é o da Sundt. Falaremos mais sobre isso em breve!

Sabia que o zinco é um elemento químico que até mesmo consta da tabela periódica? Ele tem muitos usos, como em ligas metálicas, na galvanização de outros metais e até mesmo nos protetores solares que usamos no nosso quotidiano.

Há bons alimentos ricos em zinco para veganos?

Como podemos perceber pela tabela que apresentamos, a maior parte dos alimentos ricos em zinco é de origem animal. O marisco, como ostras e camarões, e as carnes de diversos animais fazem parte dessa lista.

Para os veganos, as melhores opções de alimentos com zinco são grãos e sementes de leguminosas. Os amendoins, as amêndoas, as castanhas, o grão de bico, as sementes de abóbora e de linhaça devem fazer parte da alimentação diária.

Mas é difícil comer uma quantidade necessária desses alimentos para atingir a dosagem mínima diária de zinco. Por isso, os veganos fazem parte do público que precisa de uma suplementação adequada.

Além de consumir alimentos como amendoins e sementes de abóbora, os veganos devem também tomar suplementos de qualidade, como é o caso dos produzidos pela Sundt.

alimentos ricos em zinco
Amendoins, amêndoas e castanhas são os melhores alimentos ricos em zinco para veganos. (Fonte: ExplorerBob/ Pixabay.com)

Faz mal consumir zinco em excesso?

Ao fazer uma suplementação de zinco ou consumir alimentos ricos no nutriente, é preciso ficar atento! Apesar de necessário para o nosso organismo, ele também é capaz de trazer malefícios quando em excesso!

A dosagem máxima de zinco que um adulto pode consumir por dia é de 40 mg. Se ela for superada frequentemente, os efeitos negativos começam a aparecer.

Entre os sintomas de intoxicação por zinco estão a perda do olfato e a presença constante de um gosto metálico na boca, dores de cabeça, diarreias e vómitos. Além disso, os antibióticos podem perder a sua eficácia.

É por isso que se deve observar a dosagem apresentada pelos suplementos tomados e não exagerar no consumo de alimentos como as ostras!

Quais os tipos disponíveis de suplementos de zinco?

Com uma simples pesquisa, consegue encontrar muitos suplementos de zinco à venda no mercado. Os tipos também são variados e podem gerar um pouco de confusão:

  • Orotato de zinco: junta as moléculas de ácido orótico ao zinco para gerar uma maior capacidade de absorção do mineral.
  • Gluconato de zinco: é a forma mais presente nos suplementos, já que é como o nutriente é mais encontrado. A desvantagem é a baixíssima absorção que tem quando no organismo.
  • Picolinato de zinco: passa a contar com um ácido orgânico capaz de atravessar a membrana celular, gerando a melhor absorção de entre os suplementos comuns.

Apesar de populares, porém, esses suplementos não são o que há de mais moderno e eficiente no mercado. Isso acontece porque agora temos os suplementos lipossomais de zinco, campeões em absorção e que lhe permitem aproveitar todos os benefícios do mineral.

Por que os suplementos lipossomais de zinco são os melhores?

Os produtos lipossomais são o que há de mais moderno na suplementação alimentar. Eles funcionam a partir de uma microencapsulação que faz com que os principais ingredientes sejam protegidos por uma membrana especial.

A principal diferença destes produtos é que eles geram uma absorção muito maior dos nutrientes pelo corpo. Mesmo nos suplementos comuns com mais destaque nesse aspeto, existe uma considerável perda do conteúdo de cada cápsula.

Dessa forma, ao tomar um suplemento lipossomal, é possível aproveitar os benefícios de maneira completa. Sente a diferença com rapidez e tem uma noção muito maior de como os efeitos acontecem no seu organismo!

Vejam abaixo a tabela que compara suplementos comuns e lipossomais:

Suplementos comunsSuplementos lipossomais
Aspecto físicoCápsulas comunsCápsulas com uma membrana protetora que permite maior absorção dos nutrientes pelo organismo
Absorção dos nutrientesBaixaAlta
VantagensPreços mais baixosEfeitos muito melhores para a saúde, possibilidade de total conhecimento do quanto se absorve da substância

O melhor suplemento lipossomal de zinco disponível no mercado é o da Sundt. Nós recomendamos que o conheça e possa assim perceber o quanto esse nutriente pode trazer benefícios para a sua vida!


Conclusão

Muito importante para as nossas vidas, o zinco pode ser encontrado em vários alimentos que consumimos no dia a dia. Porém, para quem não costuma comê-los, a suplementação faz-se necessária.

Consumir suplementos lipossomais é uma excelente ideia, ainda mais quando possuem tanta qualidade como os produtos da Sundt. A deficiência de zinco nunca mais será um problema na sua vida a partir do momento que começar a tomá-los!

Fonte da imagem destacada: Free-Photos / Pixabay.com

Anterior Curcuma: como consumir para melhorar a saúde Próximo Conheça os melhores alimentos com vitamina B